TRANSIÇÃO CAPILAR

21:18:00


UFA! É a interjeição que considero mais apropriada para o momento. Porque enfim, minha transição capilar acabou (porra). Foram longos 1 ano e 3 meses de cabelo com duas texturas, auto estima baixa e muitas críticas alheias, principalmente, de familiares.

Para quem caiu de paraquedas neste post, lhe explico. Transição Capilar é o processo em que o cabelo passa de quimicamente tratado para o seu estado natural. Em outras palavras, do alisamento aos cachos naturais.

Meu processo começou em março de 2016, depois de encontrar o perfil da youtuber Tuany Weiny na rede social Instagram. Nunca vi uma cacheada no meu feed de imagens, e quando vi abri um sorriso de uma ponta da orelha à outra. Até porque eu sabia o que havia escondido debaixo de 5 anos de química. A questão era, será que meu cabelo ainda cachearia? Nunca nem me imaginei, depois de começar com as químicas, em meu estado natural capilar.


Mas como estava encantada, comecei a pesquisar mais sobre cabelo enrolado e descobri um mundo gigante, cheio de técnicas e novas informações. Vários canais no youtube de cacheadas, inúmeros blogs propondo dicas de tratamentos capilares, fora a gama de produtos para nós, as cacheadas e crespas.

  • ·        Low Poo e No Poo
As técnicas que me encantaram são as denominadas Low Poo (Pouco Shampoo) e No Poo (Nenhum Shampoo). Método divulgado pela cabeleireira Lorraine Massey, em seu livro Curly Girl, que propõe um tratamento capilar sem: derivados do petróleo, que criam uma película no cabelo, que se acumulada, não permitindo que o cabelo absorva outras substâncias; sulfatos fortes, normalmente utilizados para realizar uma limpeza profunda nos fios, podendo retirar a oleosidade natural do cabelo e por último o óleo mineral.

A maioria dos shampoos e condicionadores vendidos possuem essas substâncias. Com este novo procedimento, os cabelos cacheados, que já são ressecados por natureza, são cuidados com um carinho maior, proporcionando de fato a hidratação, que tanto necessitam, e brilho real.

Para aderir a esta técnica antes de comprar produtos para o seu cabelo, você deve olhar sempre em sua composição.

No Low Poo usa-se cosméticos sem petrolato, parafina e óleo mineral. São permitidos alguns tipos de silicones.

Já no No Poo, o cabelo é lavado com condicionador. Sim, com condicionador, CO WASH. Nesta técnica são proibidos silicones e petrolatos.

As substancias proibidas mais conhecidas destas técnicas são: Petrolatum, Sodium Laureth Sulfate, Mineral Oil e  Paraffinum Liquidum.

Não entre em pânico. Atualmente, os produtos voltados para estas técnicas vêm com avisos: “LIBERADO” ou “LIVRE DE PROIBIDOS”. O que facilita muito à nossa vida.


  • ·        Fitagem
É o modo como se finaliza o cabelo. Depois de tomar banho, quando vai aplicar o creme de pentear. Como o próprio nome diz, é a realização de fitas no cabelo, feitas com os próprios dedos, de mecha em mecha, aplicando o creme de pentear. E depois é só amassar os cachinhos que é sucesso. Você nunca verá tanta definição em seu cabelo.


E depois de todas as pesquisas, e não foram poucas, comecei o processo de transição capilar, que é muito difícil. Por que o seu cabelo depois de uns 3 meses, aquelas 3 meses que era o período que o alisamento deveria ser refeito, começa a aparentar realmente duas texturas. A raiz, enrolada, e o restante do cabelo liso.

Em todo o meu período de transição, a parte lisa NUNCA cacheou. Podia colocar muito creme de pentear ou pouco. Ela não cacheava. Já a raiz estava toda linda enrolada.

Só quem vive a transição sabe o quão difícil é este período. Então já que vivi isso, posso tentar amenizar a situação de garotas que irão passar por este processo. Acessórios e penteados são uma ótima pedida.

  • ·        Bandô
Desde criança eu usei bandô. Até porque criança não para de pular e cabelo no rosto, não combina. Então use e abuse dos bandôs. Eles tampam a raiz do cabelo e disfarçam as duas texturas.


  • ·        Coque e rabo de cavalo
Você não precisa ser bailarina para usar coque. Existem vários tutorias neste youtube de meu Deus, que com certeza vão te ajudar na transição. O clássico rabo de cavalo também é um excelente coringa.



  • ·        Trança
Elas são queridinhas e combinam com qualquer ocasião. Sua mãe com certeza sabe fazer uma trança. Lave o cabelo, dá um BERRO(educadamente) na sua mãe e arrasa!




O período de transição, como já disse, é um período delicado e complicado. Até porque é um momento de auto descoberta, de quebra tabus da sociedade e os seus próprios. Sua auto estima nunca está no ápice e os comentários nem sempre são otimistas, inclusive chegam ao seu ouvido sem você ao menos perguntar a opinião de outrem.

Digo uma frase clichê: “NO FINAL, VALE A PENA”. Quando se olhar no espelho, despida de químicas, só você e nada mais, o brilho de seus olhos vai vim.

Mas é importante que você não se pressione. A transição capilar, é uma ação de empoderamento que muitas meninas escolheram passar. Caso você ainda não se sinta preparada para tirar a química e assumir seus fios, faça o que lhe faz feliz. Sem pressão, apenas porque muitas meninas se assumiram. Cada uma possui o seu tempo, se respeite.


Muitos não entendem a beleza dos cachos. Porém como Rupi Kaur diz, em um dos seus poemas, no livro Outros Jeitos de Usar a Boca, “ eu sou um museu cheio de quadros, mas você estava de olhos fechados”.

O mantra da transição é a paciência. Não se desespere! Não utilize métodos sensacionalistas para acelerar o processo de crescimento de seu cabelo. Acompanhe a evolução de seu cabelo sem enlouquecer. Uma hora ele cresce, uma hora você vai cortar. Espere!

Para ajudar mais ainda, inspire-se em cacheadas famosas. No youtube existem vários canais que repassam informações importantes sobre cabelos cacheados e que posteriormente são uma inspiração. Assista elas, ganhe conhecimento e se inspire mais e mais para continuar nesta caminhada. As minhas youtubers favoritas são a Gabi Vasconcellos e a Tuany Weiny.

Tenha inspiração também na menina da sua escola, do seu bairro, da sua faculdade. Ver o empoderamento te dá mais força para se aceitar. Depois é só brilhar!





                                                                      

You Might Also Like

0 comentários